z
Cinema

CRÍTICA: "Bela Vingança" é feroz e inesquecível

20 de Maio de 2021 -Redação
[CRÍTICA:

Vencedor do Oscar de roteiro original traz também a melhor atriz moral do ano: Carey Mulligan

Uma mulher comum, de 30 anos de idade, levando uma existência monótona, ainda morando com seus pais, atuando como garçonete em uma cafeteria simples para ganhar a vida.  Cassandra encontrou a maneira perfeita de lidar com o passado doloroso após a morte da amiga, o que a fez largar a faculdade de Medicina. Nessa logística, começou a frequentar os bares e boates locais, fingindo estar completamente bêbada, totalmente indefesa e vulnerável, posteriormente atacando os homens.

Temos em “Bela Vingança” um filme com excelente linguagem cinematográfica, com uma linguagem bastante “pop”. O machismo e assédio são apresentador logo de cara, sem muitas voltas, sinalizando a realidade enfrentada pelas mulheres diariamente. Devemos lembrar do movimento em Hollywood chamado “Me Too”, em que o todo poderoso Harvey Weinstein foi expulso da Academia de Artes e Ciências por conta de assédio e abuso sexual.

Esteticamente, o filme apresenta uma fotografia impecável em seus diversos tons de rosa, que remetem ao feminino e o quanto aquele filme tem apelo à mulher, tanto ao figurino quanto a direção de arte. Na trilha sonora, músicas pop que ao final da produção, ficam na cabeça do telespectador. “Angels in the Morning”, por Juice Newton e “It´s Rainning Men” do grupo “The Weather Girls” se destacam na película.

Emerald Fennell, mais famosa por trazer boas séries de TV, que apresentam temas focados a papéis femininos (The Crown, Killing Eve, Victoria, dentre outros) foi a responsável por comandar a viagem. O desafio de trazer um filme com uma temática tão complexa foi uma missão e tanto, digamos que bem acertada.  Ela já conseguiu sentir o retorno positivo do trabalho durante a exibição do festival de Sundance, em 2020, realizado em um período percursor dos filmes indicados ao Oscar, onde “Bela Vingança” ficou entre os quatro filmes que seriam indicados na categoria principal da temporada 2020/2021.  

Falando em Oscar, “Bela Vingança” recebeu indicações nas categorias de melhor filme, montagem, direção, roteiro original (pelo qual levou o prêmio) e atriz para Carey Mulligan. Devo salientar que a atuação da protagonista era praticamente certa como a vencedora na categoria, mas Frances Mcdormand, em uma performance um pouco mais sutil, apanhou a premiação. Carey de fato, foi a vencedora moral em um ano tão acirrado.

Sem dúvidas, “Bela Vingança” é uma trama cinematográfica muito boa, umas das melhores lançadas no período de prêmios do Oscar temporada 2020/2021. A cada vez que você assistir, vai ter uma percepção diferente, sempre melhor.

 

Por Leandro Cerqueira
Colunista Convidado

Comentários

Outras Notícias

[Matheus Alves lança primeiro álbum da carreira]
Música

Matheus Alves lança primeiro álbum da carreira

21 de Junho de 2021

O jovem lança “Pegada Diferente”, neste domingo, quando também se apresenta na segunda edição do evento São João de Todo

[Spirit: O Indomável inspira receitas juninas no Tastemade]
Cinema

Spirit: O Indomável inspira receitas juninas no Tastemade

20 de Junho de 2021

Longa para toda a família já está em cartaz nos cinemas

[Arquiteto explica como reduzir os custos de uma obra]
Decoração

Arquiteto explica como reduzir os custos de uma obra

19 de Junho de 2021

Márcio Barreto apresenta soluções para quem deseja diminuir custos, mantendo a qualidade e o resultado

[Jurassic World: Domínio terá prévia nas salas IMAX ]
Cinema

Jurassic World: Domínio terá prévia nas salas IMAX

19 de Junho de 2021

Filme dirigido por Colin Trevorrow terá prévia especial estendida na exibição de Velozes & Furiosos 9

[Mesmo em pandemia, registro de marcas cresce 28% no Brasil]
Mais

Mesmo em pandemia, registro de marcas cresce 28% no Brasil

19 de Junho de 2021

Advogada de Empresarial e Propriedade Intelectual, Gabriela Fragoso explica como se preparar para não viver situações de surpresa.

[ASA apresenta MPB com inspiração indie em EP de estreia]
Música

ASA apresenta MPB com inspiração indie em EP de estreia

19 de Junho de 2021

“Instintos” une cantora baiana Ananda Góes e produtor musical paulistano Fabricio Di Monaco