Música

Afrocidade e Neo Muyanga encerram o "TOCA! Verão"

20 de Março de 2019 -Redação
[Afrocidade e Neo Muyanga encerram o

TOCA! apresenta temática, estética e sonoridade de matriz africana da música de protesto dia 22

A música de protesto dá o tom da edição de encerramento do verão do TOCA!, projeto que celebra a música autoral contemporânea brasileira no pátio do Goethe-Institut, realizado pelo InsPire Music e pela Dimenti Produções, em parceria com o próprio instituto e com o seu Haus Kaffee. No dia 22 de março, o artista da África do Sul, Neo Muyanga, e a banda baiana Afrocidade se apresentam no espaço, a partir das 20h00. Os ingressos estão à venda no Haus Kaffee (Goethe-Institut), nas lojas Soul Dila dos shoppings Salvador e Barra, e online na Sympla.

Vivendo um grande momento, a música produzida na Bahia revela joias como o Afrocidade. A sua identidade, nutrida em ritmos ancestrais e na matriz percussiva, revela a potência de um grupo musical marcado pela irreversível conscientização coletiva das minorias e a contemporânea conexão com musicalidades da produção negra brasileira e internacional. Como resultado, surge uma música afrobaiana politizada, popular e contagiante, como força centrípeta que converge estilos de periferias das grandes cidades: pagode, arrocha, dub jamaicano, reggae, ragga e afrobeat. Refletindo a cidade em movimento, o cotidiano sem disfarces, a realidade do povo baiano, o Afrocidade debate racismo, direitos humanos, desigualdade social, consciência negra.

Quem abre a noite que encerra o TOCA! Verão é o sul-africano Neo Muyanga, residente do Programa de Residência Artística Vila Sul do Goethe-Institut. Neo nasceu em Soweto e cresceu cantando em coros tradicionais locais. Mais tarde, se mudou para Trieste, na Itália, para estudar a tradição madrigal italiana. Atualmente, seus interesses de pesquisa e performance estão no estudo da estética da música de protesto em todo o sul global. O foco particular é no teatro musical e na ópera, como uma prática política e marginal dentro da comunidade negra na África do Sul. Neo compõe óperas de câmara, peças e obras musicais para conjuntos grandes e mistos, empregando uma estética sincrética que, ao mesmo tempo, faz referência aos modos tradicionais de música Basotho e Zulu, free jazz e música barroca ocidental.

Em 22 de março, o TOCA! se despede do verão celebrando a cultura negra na sua 10ª edição com muito conteúdo, representatividade e ritmo no pátio do Goethe-Institut, unindo a música baiana àquela produzida na África, como que em uma simbiose.

 

Foto: Rafael Kent

Comentários

Outras Notícias

[
Música

"Mi Corazón": Bonneco soma mais de 200k em novo clipe

22 de Abril de 2019

Lançado na última quinta (18), novo trabalho do artista baiano foi muito bem no primeiro fim de semana

['Midsommar – O Mal Não Espera a Noite’ ganha pôster teaser]
Cinema

'Midsommar – O Mal Não Espera a Noite’ ganha pôster teaser

22 de Abril de 2019

Do mesmo diretor de ‘Hereditário’, filme tem estreia nos cinemas agendada para setembro

[Umami Gourmet anuncia agenda de aulas e oficinas da semana]
Comer/Beber

Umami Gourmet anuncia agenda de aulas e oficinas da semana

22 de Abril de 2019

Eventos acontecem a partir de quarta (24) e seguem até o domingo (28)

[Salvador vai se despedir do 5 a Seco no Pelourinho]
Música

Salvador vai se despedir do 5 a Seco no Pelourinho

22 de Abril de 2019

Ingressos à venda para turnê de 10 anos em clima de despedida

[Natura apresenta Luna Radiante, sua nova fragrância]
Viva Bem

Natura apresenta Luna Radiante, sua nova fragrância

22 de Abril de 2019

Flores douradas e cítricos intensos marcam presença na nova fragrância chipre sensual e vibrante da Casa de Perfumaria do Brasil

[‘Rocketman’: Elton John revela o que queria ver nas telonas]
Cinema

‘Rocketman’: Elton John revela o que queria ver nas telonas

18 de Abril de 2019

Distribuído pela Paramount Pictures, longa tem estreia marcada para o dia 30 de maio