Música

Afrocidade e Neo Muyanga encerram o "TOCA! Verão"

20 de Março de 2019 -Redação
[Afrocidade e Neo Muyanga encerram o

TOCA! apresenta temática, estética e sonoridade de matriz africana da música de protesto dia 22

A música de protesto dá o tom da edição de encerramento do verão do TOCA!, projeto que celebra a música autoral contemporânea brasileira no pátio do Goethe-Institut, realizado pelo InsPire Music e pela Dimenti Produções, em parceria com o próprio instituto e com o seu Haus Kaffee. No dia 22 de março, o artista da África do Sul, Neo Muyanga, e a banda baiana Afrocidade se apresentam no espaço, a partir das 20h00. Os ingressos estão à venda no Haus Kaffee (Goethe-Institut), nas lojas Soul Dila dos shoppings Salvador e Barra, e online na Sympla.

Vivendo um grande momento, a música produzida na Bahia revela joias como o Afrocidade. A sua identidade, nutrida em ritmos ancestrais e na matriz percussiva, revela a potência de um grupo musical marcado pela irreversível conscientização coletiva das minorias e a contemporânea conexão com musicalidades da produção negra brasileira e internacional. Como resultado, surge uma música afrobaiana politizada, popular e contagiante, como força centrípeta que converge estilos de periferias das grandes cidades: pagode, arrocha, dub jamaicano, reggae, ragga e afrobeat. Refletindo a cidade em movimento, o cotidiano sem disfarces, a realidade do povo baiano, o Afrocidade debate racismo, direitos humanos, desigualdade social, consciência negra.

Quem abre a noite que encerra o TOCA! Verão é o sul-africano Neo Muyanga, residente do Programa de Residência Artística Vila Sul do Goethe-Institut. Neo nasceu em Soweto e cresceu cantando em coros tradicionais locais. Mais tarde, se mudou para Trieste, na Itália, para estudar a tradição madrigal italiana. Atualmente, seus interesses de pesquisa e performance estão no estudo da estética da música de protesto em todo o sul global. O foco particular é no teatro musical e na ópera, como uma prática política e marginal dentro da comunidade negra na África do Sul. Neo compõe óperas de câmara, peças e obras musicais para conjuntos grandes e mistos, empregando uma estética sincrética que, ao mesmo tempo, faz referência aos modos tradicionais de música Basotho e Zulu, free jazz e música barroca ocidental.

Em 22 de março, o TOCA! se despede do verão celebrando a cultura negra na sua 10ª edição com muito conteúdo, representatividade e ritmo no pátio do Goethe-Institut, unindo a música baiana àquela produzida na África, como que em uma simbiose.

 

Foto: Rafael Kent

Comentários

Outras Notícias

[Sfrega 20 anos terá Xand Avião, Bell Marques, Alok e muito mais!]
Música

Sfrega 20 anos terá Xand Avião, Bell Marques, Alok e muito mais!

19 de Junho de 2019

Festa será realizada na cidade de Senhor do Bonfim (BA) na Fazenda Sfrega, dias 22, 23 e 24 de junho

[Resenha: longa 'Deslembro' é poético e desafiador]
Cinema

Resenha: longa 'Deslembro' é poético e desafiador

19 de Junho de 2019

Dirigido por Flávia Castro, filme traz um diferencial ao cinema nacional

['Casal Improvável' chega aos cinemas nessa quinta-feira (20)]
Cinema

'Casal Improvável' chega aos cinemas nessa quinta-feira (20)

18 de Junho de 2019

Comédia romântica traz Charlize Theron e Seth Rogen como protagonista e direção de Jonathan Levine

[Conheça Lumina, a nova marca de tratamento Natura]
Viva Bem

Conheça Lumina, a nova marca de tratamento Natura

18 de Junho de 2019

Com tecnologia desenvolvida a partir da biomimética e com biotecnologia, novo Lumina proporciona tratamento capilar de precisão

[Irmão de Daniel Alves confirmado na Vaquejada de Serrinha]
Música

Irmão de Daniel Alves confirmado na Vaquejada de Serrinha

18 de Junho de 2019

Será a primeira vez de Ney Alves no tradicional evento

[Luísa Sonza lança
Música

Luísa Sonza lança "Pandora", seu primeiro e ótimo álbum

15 de Junho de 2019

Projeto traz oito faixas, entre elas a já conhecida “Pior Que Se Possa Imaginar”