Cinema

Crítica: "Alita - Anjo de Combate" vale cada minuto

15 de Fevereiro de 2019 -Redação
[Crítica:

Longa baseado no mangá de Yukito Kishiro surpreende em todos os aspectos

O ano só começou e nós já temos o privilégio de assistir um dos filmes que com certeza estará no hall do Oscar 2020: “Alita: Anjo de Combate”, um filme americano de ficção científica e ação que se baseia no mangá japonês de Yukito Kishiro, com Produção dos James Cameron e Jon Landau, mesmos produtores de Titanic e Avatar (sinta o poder).

Apesar de ser um filme live-action, a personagem de Alita (Rosa Salazar) é feita com CGI e filmada em 3D, além de utilizar um sistema de imagem estéreo desenvolvido por James Cameron (o cara não é fraco não). É um banho de tecnologia, nos fazendo mergulhar em um universo de efeitos especiais do início ao fim. A personagem principal é uma ciborgue criada com tecnologia futurística e após ser resgatada de um depósito de sucatas pelo engenheiro Daisuke Ido (Christoph Waltz) não tem lembranças do seu passado. A descoberta de seu passado e habilidade vem aos poucos, ao enfrentar situações de risco.

Entre uma expressão gentil e aguerrida, a atriz Rosa Salazar nos traz uma simples adolescente romântica, que redescobre o sabor do chocolate e uma super guerreira de expressão forte, voz impostada e corpo poderoso, nos dando uma interpretação impecável, que mesmo com tecnologia avançada não seria possível se não fosse seu talento.

Sem muita conversa fiada, o longa é tiro porrada e bomba desde as primeiras cenas. Mas, claro, não poderia faltar as cenas de romances e amores que sempre dão um drama especial e causam emoções que ajudam até nas cenas de extrema ação. Além disso, a fotografia é impecável, as cores frias e opacas, as várias informações visuais de cenários nos aguçam os sentidos. Este é um longa pensado em cada mínimo detalhe do que aparece na tela e até os figurantes te chamam atenção.

A trama promete continuação (que bom). Aquele gostinho de quero mais que fica após sair da sessão faz valer a pena todo o tempo investido para imergir naquele mundo caótico e tecnológico de 2563.

Que venha Alita 2.

CLAQUETES:

  de 5.

Por Raí Silva
Formação em Letras, Fotógrafo, Videomaker ecinéfolo sempre que dá.

 

Comentários

Outras Notícias

[Artista baiano lança single diretamente de Nova York]
Música

Artista baiano lança single diretamente de Nova York

20 de Março de 2019

O instrumentista, cantor e compositor Gustavo di Dalva acaba de lançar Bahia Algodão Doce em todas as plataformas digitais

[UCI Orient oferece sessões para crianças com TEA]
Cinema

UCI Orient oferece sessões para crianças com TEA

20 de Março de 2019

A animação infantil “O Parque dos Sonhos” foi o primeiro filme exibido na Sessão Azul

[Afrocidade e Neo Muyanga encerram o
Música

Afrocidade e Neo Muyanga encerram o "TOCA! Verão"

20 de Março de 2019

TOCA! apresenta temática, estética e sonoridade de matriz africana da música de protesto dia 22

[Vini Figueira Gastronomia será aberto no Rio Vermelho]
Comer/Beber

Vini Figueira Gastronomia será aberto no Rio Vermelho

20 de Março de 2019

Espaço promete surpreender os amantes da culinária experimental e contemporânea

[Anitta anuncia lançamento de álbum visual trilíngue!]
Música

Anitta anuncia lançamento de álbum visual trilíngue!

20 de Março de 2019

"Kisses" é o nome do primeiro álbum da brasileira, desde "Bang" (2015)

[Disney finalmente compra a 21st Century Fox]
Cinema

Disney finalmente compra a 21st Century Fox

19 de Março de 2019

Um plano está sendo traçado para mudanças importantes na Fox