Cinema

CRÍTICA: 'Ameaça Profunda' vale a experiência

09 de Janeiro de 2020 -Redação
[CRÍTICA: 'Ameaça Profunda' vale a experiência]

Com elenco reduzido, longa estrelado por Kristen Stewart se destaca nos detalhes

Quais suas relações com o medo? Como você encara situações que te fogem o controle? Ou sua forma de agir diante do desconhecido? Existem diversas ocasiões que podem acelerar seus batimentos e descompassar sua respiração. Escuro, altura, mar, insetos, ou quem sabe um filme de suspense.

Mais uma vez, o cinema te dará a oportunidade de testar sua capacidade de manter a calma ou se assustar com aquelas cenas clássicas obscuras e cheias de tensão.  Chega aos cinemas o filme Ameaça Profunda, dirigido William Eubank, um jovem cineasta com apenas 37 anos que não deixa nada a desejar e faz um trabalho impecável. No total o elenco do filme conta com apenas 6 atores, entre eles Kristen Stewart, T.J. Miller, Jessica Henwick, e nenhum figurante. Mas a economia no elenco foi revertida em investimentos no cenário, misturando efeitos especiais e ambientes reais que as vezes te fazem pensar que se trata de um filme no espaço e não no fundo do mar. É neste cenário, em uma imensa instalação de perfuração, com cerca de 11km de profundidade, que se cria o ambiente caótico do filme. E se me permite, eu gostaria que pudéssemos tornar a abordagem sobre esta obra um pouco diferente do que costumamos fazer.

Imagine que você estivesse submerso por um longo período, que não pudesse mais ter noção do tempo, não soubesse se é dia ou noite, não tivesse acesso à luz do sol e vivesse rodeado de metais, onde as únicas cores que tivesse acesso fossem as luzes dos painéis eletrônicos? Este é o cenário do filme. Talvez se você estivesse lá sua mente se adaptasse ao ambiente, tornando-o tão frio quanto aquelas instalações, ou talvez sua mente entraria em curto e você enlouquecesse, por mais que você suponha que não.

E se você insistir em achar que não, te trago um exemplo ainda mais real, onde num hospital, médicos e enfermeiros, passam maior parte do seu tempo convivendo com pessoas doentes e mortes, e em determinado momento perde-se a sensibilidade, manuseando as veias dos pacientes como quem opera uma máquina.

Imagine que sua mente seja uma imensa fazenda, com pastos enormes a serem explorados, solo que varia de acordo com a temperatura e plantações extensas que te deram muito trabalho para produzir. E quando você menos espera tudo é invadido por uma infestação de pragas que tenta consumir toda sua produção. Assim é sua mente, lutando todos os dias contra ansiedades e medos, enquanto espalhamos espantalhos através de nossas relações e boas convivência que nos ajudam a controlar as pragas que nos consomem.

Nestes filmes de suspense nosso cérebro libera hormônios que nos fazem ficar em estado de alerta, é o que chamamos de medo. Você se senta em uma poltrona, aguarda as cenas que você sabe que são fictícias, mas seu cérebro não distingue com precisão o visual do irreal. Ele acredita naquilo que vê, se põe em alerta, te desperta medo para autoproteção e somente depois disso é que seus neurônios agem para te livrar do problema, o que chamamos de raciocínio lógico. Por duas horas, imagine esta máquina operando repetidas vezes: susto, adrenalina, raciocínio, calma. Isso tudo em uma cena de 5 segundos, durante aquela cena escura enquanto alguém rasteja por um tubo e se depara com um cadáver.

Suas relações com seus medos e ansiedades dizem muito sobre você. Se você assiste a estes filmes e seus batimentos não aceleram, talvez esta falsa ideai de tranquilidade seja apenas a mesma frieza dos médicos diante da dor do paciente, com a perda da sensibilidade, onde você já está submerso neste ambiente cinza das instalações de perfuração sem cores. Por outro lado, se você assiste a um filme como este e é tomado por ansiedade, medo, suas mãos suam, acelera seus batimentos cardíacos e você não tem coragem de encarar as cenas de suspense desviando o olhar, então você possa ser um forte candidato a desenvolver alguma fobia.

Sendo insensível ou desenvolvendo fobia, nossas relações com o medo dizem muito sobre nós e sobre os espantalhos que espalhamos em nossas mentes, que lutam a todo instante para nos proteger das pragas da vida.

Estes seis personagens do filme precisam correr para se salvar, encarar seus medos, lutar contra o desconhecido e tomar decisões que os levarão à morte ou à sobrevivência. E enquanto os assiste, quando você entrar naquela sessão de cinema, analise bem e responda para você mesmo: qual sua relação com o medo?

NOTA (1 A 5):
4.0

Por Rai Silva

AMEAÇA PROFUNDA
Estreia:
08 de janeiro de 2020
Elenco: 
Kristen Stewart, T.J. Miller, Jessica Henwick
Direção: William Eubank

 

Comentários

Outras Notícias

[Salvador inicia a segunda fase de retomada das atividades]
Mais

Salvador inicia a segunda fase de retomada das atividades

10 de Agosto de 2020

O Música e Mais conversou com proprietários de alguns estabelecimentos da capital baiana, para saber sobre as expectativas na volta do público.

[Fernanda Olive é flagrada em um shopping, com suposto affair]
Mais

Fernanda Olive é flagrada em um shopping, com suposto affair

07 de Agosto de 2020

Conhecida como a ‘rainha’,das lojas virtuais mundiais, as (E-commerce), Fernanda tem o seu rosto estampado em todos os sites de compras internacionais

[Dia dos Pais da Natura traz várias opções de presentes]
Mais

Dia dos Pais da Natura traz várias opções de presentes

06 de Agosto de 2020

Com uma seleção de produtos para presentear na data, as sugestões da marca incentivam as relações com cada tipo de pai, do inspirador ao aventureiro

[Conheça Naíse, a nova aposta da Gree Cassua Produtora]
Música

Conheça Naíse, a nova aposta da Gree Cassua Produtora

06 de Agosto de 2020

A estrela em ascensão que é a nova aposta que surge da Bahia para todo o Brasil

[Rode Torres espera você na
Música

Rode Torres espera você na "Rode Torres Sunset!"

06 de Agosto de 2020

Sertanejo realiza live no próximo dia 15, com apresentação de Isis Oliveira e Diogo Pretto, além de participações especiais

[Joel Carlo lança nova música
Música

Joel Carlo lança nova música "Coach Solidão"

04 de Agosto de 2020

Depois do sucesso "Beber, Beijar" em todo o Sul do país, cantor mostra veia romântica com canção inspirada em filme internacional