Cinema

Era uma vez... mais uma grande obra de Tarantino

15 de Agosto de 2019 -Redação
[Era uma vez... mais uma grande obra de Tarantino]

'Era uma Vez em... Hollywood', novo filme do cineasta, traz os elementos ideais para segurar o telespectador na sala

Definitivamente, Quentin Tarantino não é um cineasta para todos os públicos. De suas obras não veremos cenas clichês, textos óbvios e enredos tradicionais. Ele vai muito além. Sentar-se numa sala de cinema para assistir um de seus filmes sem referenciar-se será intrigante, inquietante e por vezes enfadonho. Não se você for amante da sétima arte e souber desfrutar de uma narrativa que será diferente de tudo que você já viu. Com a tecnologia cada vez mais avançada, poucos filmes nos surpreendem em grandes produções. Já alcançamos efeitos especiais surpreendentes e por mais que os filmes tenham orçamentos absurdos e tecnologias inimagináveis, não nos surpreendemos mais com estas grandes produções, é só mais uma. Quentin Tarantino, por sua vez, consegue ser inovador por sua perspicácia cinematográfica que vai além de efeitos especiais, e tornam suas obras especialíssimas como um todo.

Em seu nono longa, Era Uma Vez em... Hollywood, temos um filme com três personagens em foco: Rick Dalton (Leonardo DiCaprio), Cliff Booth (Brad Pitt) e Sharon Tate (Margot Robbie). Em uma narrativa intrigante, que em diversos momentos te dá a impressão de que se trata de vários filmes dentro de um só, as histórias destes três personagens se cruzam, mas se desenrolam de maneira muito particular. Rick Dalton, um ator de TV que busca ascensão no cinema, ao lado de seu fiel amigo Cliff Booth e também seu principal dublê, vivem seus dramas particulares de formas bem socialmente opostas. Enquanto um sofre com as emoções de continuar sendo rico, bem-sucedido e reconhecido profissionalmente, o outro mora em um simples trailer na companhia do seu cachorro, servindo de "funcionário" do amigo galã e esperando por oportunidades de trabalho anônimas nas produções, como acontece com os dublês. Além disso, no decorrer da história temos a personagem Sharon Tate e se você não a conhece, senta aí, ela tem uma história digna de um filme em Hollywood. E isso Tarantino não iria desperdiçar.

Sharon Tate foi uma atriz norte-americana das mais bem-sucedidas na carreira cinematográfica da década de 60 e apontadas como uma das mulheres mais bonitas de sua época. É isso, Tarantino trouxe ao cinema personagens sobre os atores que fizeram história no mundo do cinema (o clássico "baseado em fatos reais"). A atriz Margot Elise Robbie, já bem conhecida por alguns personagens como Arlequia (Esquadrão Suicida, 2016) e indicada ao Oscar por melhor atriz no filme Eu, Tonya (2017) dá vida de forma grandiosa a uma mulher com uma história de fim trágico. É que Sharon Tate foi assassinada, grávida aos 8 meses, em 1969 pela Família Manson, uma seita de jovens seguidores de Charles Manson, que aterrorizou os Estados Unidos nesta década em diversos casos de assassinatos.

Como já declarou, Quentin é amante do gênero terror, inclusive, em entrevista, disse cogitar a possibilidade de fazer seu décimo e último filme (visto que planeja sua aposentadoria dos cinemas com a próxima produção) com este foco. Mas enquanto isso não acontece pudemos desfrutar até de suspense no atual filme. Este não é um filme de drama, apesar de ter cenas de morte, não é terror apesar de ter cenas sombrias, não é comédia apesar do texto que te faz rir em alguns momentos.  

Tarantino está além dos rótulos e entrega um filme clássico, com elementos cênicos que há de ser muito estudado em salas de aulas das próximas gerações. Enquanto sua aposentadoria (tão sentida) não chega ficaremos com este atual filme no nosso roteiro dos melhores do ano com nítida aposta para o Oscar

Era uma vez... um cineasta que fez história de Hollywood.

NOTA (1 A 5 CLAQUETES)

 

Por Raí Silva

Comentários

Outras Notícias

[Musical 'Uma Saudação à Whitney Houston' chega a Salvador]
Teatro

Musical 'Uma Saudação à Whitney Houston' chega a Salvador

11 de Setembro de 2019

Montagem conta com Mylena Jardim, vencedora do 'The Voice Brasil' 2016

[CRÍTICA: 'Divaldo' leva emoção às telas, com toque de humor]
Cinema

CRÍTICA: 'Divaldo' leva emoção às telas, com toque de humor

11 de Setembro de 2019

Dirigida por Clovis Mello, biografia de Divaldo Franco acerta na forma de contar sua trajetória

[Morando nos Estados Unidos, Angel B lança novo single que empodera às mulheres]
Música

Morando nos Estados Unidos, Angel B lança novo single que empodera às mulheres

11 de Setembro de 2019

“Não É Pra Qualquer Um” fala sobre mulheres que não entram em um relacionamento superficial

[Jornalista Estevão Terceiro vai desfilar no Barra Fashion]
Moda

Jornalista Estevão Terceiro vai desfilar no Barra Fashion

09 de Setembro de 2019

O editor do do site MundoVipBahia sobe à passarela no Desfile Coletivo, junto com outros jornalistas e influencers de Salvador

['Salvador Fest' divulga cores das camisas e as datas para trocas]
Música

'Salvador Fest' divulga cores das camisas e as datas para trocas

09 de Setembro de 2019

Evento acontece no domingo (15), no Parque de Exposições de Salvador

[Alpha Fitness é convidada para participar do 'Barra Fashion 2019']
Viva Bem

Alpha Fitness é convidada para participar do 'Barra Fashion 2019'

09 de Setembro de 2019

Rede apresenta o evento 'Circuito Alpha Especial Barra Fashion' no fim de semana